Entrevista exclusiva com o Secretário Nacional de Irrigação Guilherme Ferreira da Costa.

Entrevista exclusiva com o Secretário Nacional de Irrigação Guilherme Ferreira da Costa.

O tom de alerta para a gravidade da crise da água esteve presente desde o início do ano. Mesmo assim ninguém esperou que ao findar 2014 estivéssemos falando de uma estiagem tão severa. No estado de São Paulo faltou água para a agricultura, para irrigação, para o consumo doméstico. Mais do que afetar a economia, a inesperada seca afetou a confiança em uma gestão eficaz dos recursos hídricos. O Secretário Nacional de Irrigação, Guilherme Ferreira da Costa, em resposta da assessoria de comunicação do Ministério da Integração, disse à Irrigazine que o setor de irrigação será o mais afetado pela diminuição da oferta de água. Mas alerta “que o uso da irrigação pode ser uma estratégia para se produzir mais e melhor, auxiliando o planejamento e a convivência com cenários adversos de escassez de água.”