Drones na irrigação: otimiza processos e diminui problemas

Drones na irrigação: otimiza processos e diminui problemas

Uma nova revolução no campo chegou ao Brasil, são os Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs), ou drones (do inglês “zangão”), que vêm sendo cada vez mais usados para ajudar o agricultor e na irrigação.
Na agricultura, os drones estão substituindo o levantamento terrestre e apresentando diversas vantagens de acordo com cada produto, como: falha de linha de plantio, falha de irrigação, até conseguir contar quantas plantas não foram plantadas.
Segundo Ulf Bogdawa, os drones também possuem a função de realizar mapeamento, sistema de vigilância, realizar cálculos de volume de topografia, “ é possível saber naquele terreno qual a área alagada e quanto eu vou conseguir ter de volume, posso saber onde eu vou posicionar, de forma a maximizar, meu armazenamento de água, e minimizar a perda de terreno, tudo isso eu consigo fazer com um drone,” afirma Ulf.
Além das funções citadas, é possível também traçar uma rota e se encontrar algo o drone para no lugar e capta o erro. Com o drone é possível calcular volumes de topografia, economizar tempo e desgaste físico. Já que antes era preciso de uma pessoa para medir com uma fita métrica.